Você já se imaginou caminhando numa pintura? É assim que se sentirá ao visitar os jardins de Monet, local em que o famoso pintor impressionista Claude Monet viveu por 43 anos, desde 1883 até sua morte, em 1926. Durante os anos em que viveu nessa casa ele cultivou os jardins de flores e o jardim aquático, que foram uma grande inspiração para suas pinturas. Ou seja, além de pintar, também era um excelente jardineiro!

Jardins de Monet

Jardins de Monet: vista da janela da casa

Jardins de Monet

Esse incrível e charmoso lugar pode ser visitado a partir de um bate-volta de Paris, ou então, encaixado numa viagem de carro pela região da Normandia, também na França. Aliás, considero esse um dos mais lindos passeios saindo de Paris e voltando no mesmo dia. A cidade de Giverny, onde fica a Casa de Monet, está a cerca de 80 km da capital francesa.

Casa de Monet

Passeando pelos Jardins de Monet

Jardim das Águas

A Fundação Claude Monet hoje cuida do local, aberto a visitação desde 1980. A visitação não funciona no inverno, e seu período varia ano a ano, portanto, consulte o site para verificar a abertura e fechamento anuais para sua visita. Neste ano (2017), o período de visitação é de 24 de março a 1º de novembro, das 09h30 às 17h30. O ingresso custa 9,50 euros e pode ser comprado no site da Fundação, neste link de compra. Esse ingresso pode ser comprado na hora, mas, dependendo da época e horário, você pode perder um tempo nas filas. Portanto, se quiser se adiantar, compre pelo site.

Jardim das Águas

Jardim das Águas

Sapinhos no Jardim das Águas

A época mais apreciada para conhecer os jardins e a casa de Monet é a primavera, período em que está tudo mais florido (ou seja, a mais cheia também, por isso pode ser uma boa comprar ingresso on-line e não perder tempo em filas). Se quiser conhecer um pouco mais de Monet, pode visitar também o Musée de L’Orangerie, em Paris, onde está sua obra Les Nymphéas. Na Fundação Claude Monet, você pode, inclusive, comprar ingressos combinados dos jardins de Monet + Musée de L’Orangerie, ou + Musée Marmottan Monet, também em Paris e com coleções de Monet, ou + Musée des Impressionnismes, em Giverny, com obras de outros impressionistas também. Neste site você pode apreciar muitos dos quadros de Monet.

Sapinho no Jardim das Águas

Jardim das Águas

Ponte no Jardim das Águas

Considero o trem a melhor forma de chegar a Giverny. Os trens saem da estação Gare St.-Lazare, em Paris, mas o destino deve ser a cidade de Vernon. A viagem durará cerca de 45 minutos e o valor é de 14 a 15 euros por trecho. A partir de Vernon há ônibus até Giverny para percorrer os 7 km que dividem as cidades. Os horários dos ônibus são casados com os horários dos trens, e a tarifa custa 4 euros por trecho, pagos direto ao motorista. Verifique os horários desses ônibus neste link e neste link. Para a volta, anote ou fotografe os horários dos ônibus que aparecem no ponto.

Jardim das Águas

Caminhando pelos Jardins de Monet

Jardins de Monet

Quando visitei a região, cheguei bem cedo na estação St.-Lazare e comprei na hora a passagem. Porém, se não quiser perder tempo na estação em Paris e se adiantar, pode comprar pelo site também (de Paris a Vernon), pois pode haver grandes filas. Comprando pelo site, chegue antecipadamente à estação e procure uma máquina para inserir o número do ticket, passar o cartão usado na compra e retirar o ticket comprado. As estações em Paris são grandes, e é importante chegar com antecedência para comprar ou retirar sua passagem e localizar o local de embarque. Os trens que param em Vernon têm o destino final de Rouen, para que se localize mais facilmente nos painéis da estação. Antes de embarcar, valide seu ticket nas máquinas e guarde-o até o final da viagem, pois os fiscais podem pedir para verificar.

Jardins de Monet

Jardins de Monet

Jardins de Monet

Ao chegar em Vernon, algumas pessoas, em vez de pegar o ônibus, alugam uma bicicleta para percorrer os 7 km até Giverny, o que parece ser bem agradável. Porém, se você vai de ônibus, não se esqueça de verificar o horário de retorno deles para não ficar tempo demais esperando. Os ônibus param num estacionamento, a 5 minutos de caminhada da Fundação Claude Monet.

Admirada

Amando as flores!

Muitos artistas vêm para se inspirar!

Chegando na Fundação, compre seu ingresso, se já não comprou pelo site. A visita demora cerca de meio período, incluindo uma volta pela cidade de Giverny, também muito charmosa. Depois, aproveite para almoçar nos agradáveis restaurantes e cafés da cidade. Para ter uma ideia melhor de como é a visita, veja este mapa, que mostra a casa e os jardins de Monet.

Clique para abrir maior. Mapa da Fundação Monet. Fonte: http://fondation-monet.com/wp-content/uploads/2015/02/plan-des-jardins.jpg

A visita é dividida em 3 locais: o Jardim das Águas, o Jardim das Flores (Clos Normand) e a Casa de Monet. Algumas pessoas começam a visita pelo Jardim das Águas, para pegar o local com menos gente. Ele é acessado por uma passagem subterrânea a partir do jardim das flores (Clos Normand) em frente à casa. No Jardim das Águas está a famosa Ponte Japonesa e o Lago das Ninfeias, que você reconhecerá pelos quadros de Monet.

As belas flores…

Jardins de Monet

Apreciando o lugar…

Depois, visite o jardim das flores e, em seguida, a casa de Monet. É incrível pensar que os cenários da pintura foram todos feitos pelo jardineiro Claude Monet! Nos jardins de flores você apreciará uma variedade de belezas, e às vezes forma até um congestionamento de pessoas admirando as belas plantas.

Parece pintura

Os belos jardins da casa de Monet

Giverny

Na casa você verá os ambientes em que Monet vivia, e o destaque é seu ateliê, com reproduções de suas obras (porque as verdadeiras estão nos museus). A casa foi restaurada. Em cada aposento dá para ter uma ideia de como o artista vivia, e ter uma bela vista dos jardins do andar de cima. Na saída, claro, tem uma lojinha. Não é permitido tirar fotos no interior da casa, por isso apresento algumas do site da Fundação.

Fonte: http://fondation-monet.com/giverny/la-maison-de-monet/

Fonte: http://fondation-monet.com/giverny/la-maison-de-monet/

Fonte: http://fondation-monet.com/giverny/la-maison-de-monet/

Fonte: http://fondation-monet.com/giverny/la-maison-de-monet/

Fonte: http://fondation-monet.com/giverny/la-maison-de-monet/

É tudo tão lindo que você descobrirá por que Monet ficou tão inspirado a pintar seus jardins e o lago. O local é um museu vivo! Encerro esse post com dois lindos vídeos do site da Fundação Claude Monet.