Quando se pensa em Patagônia uma das primeiras coisas que vêm à mente é o magnífico glaciar Perito Moreno. Viajar para a cidade de El Calafate, na Patagônia Argentina, é uma das maneiras mais fáceis de ver icebergs, geleiras e glaciares.

Primeiro contato com o Perito Moreno

Olha como precisa estar agasalhado

O famoso Perito Moreno fica no Parque Nacional Los Glaciares, que compreende também a cidade de El Chaltén, capital de trekking da Argentina. O Parque Nacional Los Glaciares foi declarado Patrimônio Mundial pela Unesco em 1981.

Veja as passarelas lá embaixo

Perito Moreno desprende vários pequenos icebergs

Ele tem esse nome por causa dos numerosos glaciares no grande “Campo de Hielo Patagónico”, o segundo maior campo de gelo do mundo (o primeiro é a Antártida). Esse “Hielo Continental Patagónico” alimenta 47 glaciares maiores e mais de 200 menores, sendo que o degelo originou o Lago Argentino e o Lago Viedma.

Icebergs soltos

Barco para iniciar o Big Ice, o trekking longo no gelo

A melhor época para visitar é de novembro a março. No verão já é bastante frio, exigindo bons casacos, gorros, luvas e demais artigos para o frio. É nessa estação que você encontrará todos os passeios funcionando. Ou seja, no inverno até é possível visitar o Perito Moreno, pois as passarelas de avistamento não fecham, mas o frio será realmente castigante e os dias são mais curtos. Além disso, o trekking no glaciar não opera nessa época.

Perito Moreno ao fundo

Chegando…

Como chegar?

A cidade de El Calafate conta com aeroporto, forma como cheguei. Porém, o terminal rodoviário da cidade também recebe ônibus de outros lugares da Patagônia. Se você for chegar por voo, recomendo que troque o dinheiro pelos pesos em Buenos Aires, onde fará sua conexão. Isso porque El Calafate só tem opções de câmbio informal e nem sempre a cotação será das melhores (consegui trocar num restaurante).

O Sol causa essa ilusão de gelo azul

Chegando para o início do trekking

Se quiser, na hora de comprar a passagem, poderá fazer um Stoppover em Buenos Aires ou então em Ushuaia, onde muitos voos fazem conexão (aproveite para ler meu relato de Ushuaia).

A primeira parte da caminhada é na trilha normal

Pessoal chegando no gelo

Eu fiquei 2 dias em El Calafate, pois estava a caminho de El Chaltén (que contei neste outro relato), mas geralmente as pessoas ficam cerca de 3 dias na cidade. Aliás, se você gosta de trekking, recomendo fortemente que visite El Chaltén.

Feliz da vida com o Perito Moreno ao fundo

O gelo é fascinante

Ao chegar no aeroporto, há várias empresas de transfer para a cidade, como por exemplo a VES (veja os preços no site), mas você pode contratar quando chegar.

Grampões

Grampões acoplados no meus tênis

El Calafate tem uma rua principal, a Avenida Libertador, que conta com muitos hotéis, restaurantes, lojinhas etc., ou seja, uma estrutura legal numa cidade charmosa! Me hospedei no Schilling Hostal Patagónico, lugar super acolhedor.

Exibindo os grampões

O Big Ice inicia

O principal passeio em El Calafate, como mencionei no início deste relato, é o glaciar Perito Moreno. Existem várias formas de visitação ao Perito Moreno:

– caminhada pelas passarelas;

– trekking sobre o gelo, podendo ser o Mini Trekking ou o Big Ice;

– navegação Rios de Hielo ou safari náutico.

Formam-se rios e lagos no glaciar

É MUITO bonito!

Nenhuma das opções inclui o ingresso ao parque, que custa 600 pesos argentinos, só aceitos em dinheiro (tarifas sempre atualizadas no site). Portanto, se precisar economizar, caso vá fazer mais de um passeio, veja se consegue combinar a caminhada nas passarelas (passeio indispensável) com um dos trekkings ou com a navegação.

Lago de gelo em cima do glaciar

É tão azul!

Você pode contratar um transfer ou ônibus com qualquer agência para o local, que fica a 80 km da cidade. Para ter ideia dos preços, veja, por exemplo, algumas agências, como a Chaltén Travel, a Tacsa, a Caltur ou a Aventura Andina. Veja nos sites indicados os horários de ida e retorno, bem como os preços. É bem tranquilo comprar uma passagem com uma dessas empresas de ônibus e caminhar pelas passarelas por conta própria.

Eu juro que o grampão te prende bem no gelo, não precisa ter medo de escorregar

Sem cair, viu?

A caminhada pelas passarelas é bem tranquila, e lindíssima! Há vários mirantes, e nessa hora você terá ideia da grandeza do lugar! Não se esqueça de estar bem agasalhado, com casaco corta-vento, gorro e luvas!

A turma fazendo o Big Ice

Seguindo o guia

O passeio mais esperado por mim era a caminhada sobre o glaciar. A empresa que faz esse tour é a Hielo y Aventura. Se você for fazer esse passeio, como é bem concorrido, sugiro que contrate pelo site antes de ir. Eu contratei o Big Ice, que é a caminhada mais longa, que adentra mais o glaciar, mas existe também o Mini Trekking, mais curto, que acontece pela borda do glaciar. Os dois passeios iniciam com uma pequena navegação até o ponto de partida da caminhada.

Feliz no Perito Moreno

Olha como o glaciar é vasto

Chegando nesse ponto há um refúgio e é a hora de se equipar (não se esqueça de estar muito bem agasalhado, você vai andar sobre gelo!). O guia explicará como funciona a caminhada e como colocar os grampões, que são um tipo de garras presas aos tênis do caminhante (precisa ir de tênis, hein!). Com eles, você poderá caminhar sobre o gelo sem escorregar.

É muito grande o Perito Moreno

As fendas causam a ilusão do azul, por causa do Sol

Se você optou pelo Mini Trekking, essa caminhada dura cerca de 1,5 hora e é de nível moderado. Porém, se você se apaixonou pelo Perito Moreno e quer conhecer mais, com o Big Ice sua atividade será mais longa, cerca de 3,5 horas, de nível moderado pra difícil. Não se esqueça de levar protetor solar e óculos escuros, pois o brilho no gelo pode ser nocivo aos olhos. Essas caminhadas pelo gelo são uma grande experiência, vale muito a pena! Apesar da duração das caminhadas, ambos os passeios duram o dia todo, pois envolvem a navegação, o percurso, todas as explicações etc.

Há pequenas cavernas de gelo também

Foto que sempre sonhei!

Não fiz o passeio de barco pelos glaciares (Rios de Hielo ou Todos los Glaciares), mas parece ser bem interessante, pois além do Perito Moreno, você conhecerá outros glaciares, como o Upsala e o Spegazzini. A navegação Rios de Hielo pode ser contratada com a Solo Patagonia e dura 5 horas. Se você quiser um passeio mais curto, de 1h, a Hielo y Aventura tem o safari náutico.

Saindo do Perito Moreno

Fascinante!

Esses são os passeios principais da charmosa El Calafate. Mas além deles, eu recomendo uma visita ao Glaciarium, a 6 km da cidade. Ele é um museu sobre o gelo e os glaciares, é bem interessante. Fora isso ele conta com o Glaciobar, um daqueles bares de gelo onde se colocam roupas especiais e a temperatura gira em torno de -10ºC, e há diversas esculturas de gelo para fotografar e drinks à vontade feitos em copos de gelo. Lá do museu você consegue avistar o Lago Argentino. Para chegar, há um transfer gratuito que sai regularmente da Secretaria de Turismo da Provincia.

Perito Moreno atrás

Glaciarium

Fora esses passeios, há alguns outros mais alternativos para quem ficará mais tempo na cidade, como o Upsala Kaiak Experience, passeios de 4×4 pela área do parque, a reserva da Laguna Nimez e a Estância Nibepo Aike, uma fazenda da região.

O Glaciarium é super interessante!

No Glaciobar

Fazendo um resumão, se você tem 3 dias em El Calafate pode dividir seu roteiro da seguinte forma:

– 1 dia de passeio nas passarelas do Perito Moreno

– 1 dia de Big Ice ou Mini Trekking

– 1 dia de navegação pelos glaciares

El Calafate é uma experiência no gelo, algo que fascina a todos os visitantes e um lugar indispensável para se visitar!

É à vontade, hein rs

Copitcho de gelo