Com ou sem emoção? Se seu destino for Natal, com certeza será com muita emoção! Natal oferece tantas possibilidades de praias e passeios que você poderia ficar muitos dias e ainda assim não ver tudo o que a região tem a mostrar! É um lugar que com certeza agrada a todos (e olha que eu visitei na volta de Fernando de Noronha, top máster de praias, e mesmo assim amei as belas paisagens de Natal e arredores).

Saindo para o passeio ao Litoral Norte

Litoral Norte: lagoa de Jenipabu

Quando? Esse belo destino do Rio Grande do Norte pode ser visitado o ano todo, mas de setembro a janeiro é a época mais seca do ano, e de abril a julho é quando a possibilidade de chuva é maior.

Litoral Norte: praia de Genipabu

Litoral Norte: praia de Genipabu

Como chegar? Você provavelmente chegará de avião, mas algumas pessoas que já estão pelo Nordeste podem alcançar Natal de ônibus vindo de outros estados e cidades da região ou de carro alugado. Se você chegou pelo aeroporto, como eu, para economizar no táxi, pode pegar um transfer até sua hospedagem. A Van Service oferece esse transporte a R$ 40,00 se estiver sozinho ou R$ 30,00 a partir de 2 pessoas.

Litoral Norte: travessia de balsa pelo rio Ceará Mirim

Litoral Norte: lagoa de Pitangui

E onde ficar? O bairro de Ponta Negra é o local preferido da maioria dos turistas, pois há uma grande oferta de hospedagens, bares e restaurantes, além de muitas feirinhas de artesanato. Também é onde está a melhor praia urbana. Não tem nada mais agradável do que caminhar pelo calçadão da praia de Ponta Negra e escolher pelo bairro onde vai ser o jantar do dia. Eu me hospedei no finado hostel Lua Cheia, um hostel em forma de castelo, que fechou e hoje abriga somente o Taverna Pub, local também muito agradável com temática medieval.

Litoral Norte: esquibunda na Lagoa de Jacumã

Litoral Norte: aerobunda na Lagoa de Jacumã

Eu fiquei 5 dias em Natal. O tempo que você deve dispor dependerá de quais passeios escolher, porém, acho que qualquer quantidade de dias é bem aproveitada.

Litoral Norte: aerobunda na Lagoa de Jacumã

Litoral Norte: esquibunda e aerobunda na Lagoa de Jacumã

Agora vamos ao que interessa!

Em Natal existem algumas praias urbanas que você pode aproveitar. A principal é a de Ponta Negra, cartão-postal da cidade, com muitos quiosques e restaurantes em sua orla, e é lá que fica o famoso Morro do Careca. Outra praia bem conhecida é a do Forte, onde fica o Forte dos Reis Magos e a Ponte Newton Navarro. Se você gosta de roteiros históricos, não deixe de visitar esse forte, fundado em 1599. A entrada custa R$ 3,00. Outra praia bem famosa é a praia dos Artistas, onde está o Centro de Artesanato, e a Praia do Meio, frequentada por moradores da região, além da Praia da Areia Preta e da Praia da Redinha. Aqui tem outros lugares que vendem artesanatos na região. Algumas pessoas tiram um dia para fazer esse roteiro de praias e histórico.

Litoral Norte: trenzinho que sobe a duna da Lagoa do Jacumã

Litoral Norte: Praia de Jacumã

Com exceção do passeio de buggy nas dunas, todos os outros passeios da região podem ser feitos de carro alugado, caso deseje ficar mais à vontade com seus horários. Porém, se não quiser alugar carro, você pode contratar todos os passeios com alguma agência local. Eu fiz meu roteiro com minha finada hospedagem, mas com certeza todos os hotéis, pousadas e hostels oferecem esse serviço. Para ter ideia de preços, encontrei na internet algumas agências, como exemplo a Natal Vans, a Marazul Receptivo e essa associação de bugueiros, mas há várias outras, e você pode fechar seus passeios na hora (eu passei o ano novo na cidade, e mesmo assim havia vaga em todos os passeios).

Litoral Norte: Praia de Jacumã

Litoral norte: de buggy pelas praias

Os dois passeios mais populares são o Litoral Norte e o Litoral Sul. Para cada um deles, você precisará de um dia inteiro. Em minha opinião, sem dúvida, o passeio ao Litoral Norte é o mais legal!

Dunas móveis

Dunas móveis

Juntei-me a outros viajantes do hostel e o buggy veio nos buscar para o passeio ao Litoral Norte, passamos pelo Aquário de Natal e, em seguida, fomos direto para as dunas. Para mim, toda a parte nas dunas fixas e móveis com o buggy era com emoção e muita diversão! Nossa primeira parada foi na lagoa de Jenipabu, que foi mais para fotos. Depois paramos na praia de Genipabu, que achei uma das paisagens mais bonitas. É nesse lugar que tem a possibilidade de andar de dromedário, mas este blog não incentiva esse tipo de turismo com animais. Veja no vídeo abaixo como é passear pelas dunas de buggy:

Nas dunas, a ponte Newton Navarro e a cidade de Natal ao fundo

Dunas de Natal

Natal e a Ponte Newton Navarro vistas das dunas

Em seguida fomos às praias de Santa Rita e Genipabu e, após uma travessia de balsa pelo rio Ceará Mirim, chegamos à Lagoa de Pitangui. Depois de um banho de lagoa e de se aventurar novamente pelas dunas de Jacumã, fizemos o passeio mais divertido do dia na Lagoa de Jacumã: o aerobunda e o esquibunda. Na verdade, o que chamam de aerobunda é uma tirolesa muito divertida que te joga direto na lagoa, mas há um barquinho improvisado te esperando lá embaixo para te resgatar. Depois, quando o barquinho enche, o guia rema até um pequeno trenzinho que sobe a duna da lagoa com os turistas de volta ao ponto de partida.

Veja o vídeo do aerobunda:

Centro de Lançamento da Barreira do Inferno

Maior cajueiro do mundo

Já o esquibunda na verdade é uma espécie de tobogã feito com uma lona, onde se escorrega até a lagoa. Eu achei tão legal que fui no aerobunda 2 vezes! Tanto o aerobunda quanto o esquibunda custam R$ 13,00 por descida. Depois paramos para almoçar na praia de Jacumã. Passando pela praia de Muriú, retornamos pelas dunas móveis, e nosso guia fez outro tour com emoção por elas, onde fizemos ótimas fotos! Esse passeio de buggy pelo litoral Norte realmente vale a pena!

Maior cajueiro do mundo: vista do mirante

Maior cajueiro do mundo

Um passeio que não fiz foi o do Parque das Dunas, onde há trilhas para fazer a pé. Há 3 trilhas e parece ser interessante.

Maior cajueiro do mundo tem até wi-fi!

Praia de Camurupim, litoral sul

No outro dia segui pela Rota do Sol para o passeio pelo Litoral Sul. A primeira parada foi o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno, inaugurado em 1965. Você sabia que há uma base de lançamento de foguetes em Natal? Se quiser ver um histórico clique aqui.

Mirante da praia de Tabatinga

Praia de Pipa

Depois fomos para o lugar mais interessante do dia, o maior cajueiro do mundo! Ele fica na praia de Pirangi. Gente, são 8.500 m2 de cajueiro e cerca de 80 mil cajus por safra! O lugar virou atração turística, com lojinha com produtos de caju, mirante para a parte superior, tem até wi-fi no cajueiro! Depois aproveitamos um pouco a praia de Camurupim. Outras paradas que podem ser feitas são na praia do Cotovelo, no mirante da praia de Tabatinga e na lagoa de Arituba. Esse roteiro pode ser feito tranquilamente de carro alugado se for o caso.

Praia de Pipa

Indo para Galinhos

Há outro passeio no litoral sul que não fiz, que são as lagoas da região já próximas do município de Nísia Floresta, como por exemplo a Lagoa Redonda, Lagoa de Arituba, Lagoa de Alcaçuz, Lagoa de Boágua, Lagoa de Ferreira Grande, Lagoa de Carcará e Lagoa do Urubu. Parece ser bem interessante.

Caminho de barco para Galinhos

Farol em Galinhos

No outro dia fiz um bate-volta até a praia de Pipa, no município de Tibau do Sul, a 85 km de Ponta Negra, também em direção ao sul. Achei a praia bonita, mas não tanto quanto as outras que visitei na região. Pesquisando várias opiniões, descobri que o charme de Pipa é dormir lá, pois dizem que a noite no vilarejo de Pipa é muito boa, não a praia em si. Chegando em Pipa caminhei pela praia próximo às falésias, depois peguei um passeio de barco para a Baía dos Golfinhos, mas confesso que foi bem difícil vê-los e não achei que valeu a pena. Talvez eu deva voltar um dia a Pipa e conhecer também a Praia do Amor, Praia do Madeiro, Cacimbinhas e Barra do Cunhaú, dentre outras que não visitei. Como dizem, o legal de Pipa é o charme de seu vilarejo, com o agito e os restaurantes à noite.

Farol em Galinhos

Farol em Galinhos

Em meu quarto dia fiz um bate-volta para um lugar mais distante, mas que valeu a pena demais! Sobretudo pela beleza do lugar… aliás, que lugar! A encantadora Galinhos fica no litoral norte do estado, a 180 km de Ponta Negra. Acho que se você estiver de carro ou de ônibus (Expresso Cabral) é melhor dormir uma noite por lá, pela distância. Porém, acho que dá para fazer apenas um bate-volta de Natal tranquilamente se for com agência.

Praia de Galinhos

Salinas em Galinhos

Um dos grandes charmes é a simplicidade de Galinhos. Você chegará pelo povoado de Pratagil. De lá precisará pegar um barco (custa R$ 5,00 e funciona a cada 30 minutos entre 5h30 e 18h) e em 10 minutos estará em Galinhos, que fica em uma península. Chegando em Galinhos, o que você vê é um vilarejo de pescadores muito simples, encantador, um lugar para relaxar e admirar. Na ponta da praia há um lindíssimo farol que combina completamente com as areias claras e, dependendo da maré, há ótimas piscinas naturais. Algumas pessoas vão até o farol numa carroça puxada por um jegue, mas eu incentivo a ir caminhando (não é longe).

Salinas em Galinhos

Buggy em Galinhos

Depois de curtir Galinhos você voltará ao barco e visitará as salinas, algo muito curioso, perto das dunas móveis e de um manguezal. Lá há algumas hélices para produção de energia eólica. De lá, ou você pega um buggy pelas dunas até Galos, para almoçar, ou volta ao barco e vai nele até esse almoço. Um dia voltarei a Galinhos para dormir uma noite por esse apaixonante lugar.

Hélices em Galinhos

Hélice em Galinhos

Em meu último dia em Natal aproveitei para fazer um passeio a um dos parrachos, que são as formações de corais nas piscinas naturais. As opções mais famosas são Maracajaú (a 55 km de Natal) e Perobas (a 70 km de Natal). Eu fiquei na dúvida sobre qual escolher, mas meu hostel disse que Perobas era mais bonito e menos cheio de gente, e confiei neles. Fora isso, Perobas é mais rasinho do que Maracajaú. Esses passeios de piscinas naturais sempre são feitos de acordo com a maré: quando ela está baixa é possível ir. Consulte a tábua de marés antes de ir, principalmente se você estiver indo por conta, sem agência.

De buggy em Galinhos

Sobre as dunas em Galinhos

Chegando em Perobas, no município de Touros, achei a praia belíssima! Pegamos o barco até os parrachos (a 5 km da costa) e as piscinas naturais mostraram seu azul profundo! Nesse tipo de passeio eu sempre levo meu próprio snorkel (por questões higiênicas rs).

Sobre as dunas em Galinhos

Praia de Perobas

Se você for por conta, pode reservar antes os passeios de barco em Perobas pelas agências: Perobas Aquática, Pousada do Vozinho e Parrachos de Perobas. Já por Maracajaú, as agências são: Maracajaú Diver, Portal de Maracajaú, Maracajaú Reservas e Ma-Noa Park.

Praia de Perobas

Praia de Perobas

Depois do passeio pelas piscinas naturais eu curti o local pelo rio Punaú, há uma tirolesa e passeios de quadriciclo. Optei por este último, que proporcionou muita emoção guiando pelas areias de Perobas.

Piscinas naturais de Perobas

Piscinas naturais de Perobas

Piscinas naturais de Perobas

Em uma outra visita a Natal preciso conhecer São Miguel do Gostoso, outro lugar que não deu tempo de ir. Algumas pessoas fazem bate-volta a João Pessoa, mas não sei se vale a pena.

Passeio de quadriciclo em Perobas

Passeio de quadriciclo em Perobas

Passeio de quadriciclo em Perobas

Como eu disse no início deste relato, visitar Natal e região proporcionam muitas experiências inesquecíveis e certamente, como eu, você terá vontade de voltar!

Rio Punaú, próximo a Perobas

Rio Punaú, próximo a Perobas