Zakynthos e sua Navagio Beach, a praia mais bonita do mundo

Escolher quais visitar entre 6000 ilhas gregas não é tarefa nada fácil, apesar de somente 227 serem habitadas (e mesmo assim, só 80 têm mais de 100 habitantes). Por isso, é certo que apenas em uma viagem à Grécia não será possível conhecer todas.

Estrada em Zakynthos

Península próxima a Porto Vromi vista da estrada

Para facilitar sua escolha, primeiro você precisa entender a geografia grega e o mar Egeu. As ilhas gregas são divididas em grupos: as Cíclades, o Dodecaneso, as Espórades, as Jônicas, as Sarônicas e as do norte do mar Egeu. Para entender melhor, veja o mapa:

Clique para abrir. Crédito mapa: http://www.greekisland.co.uk/greeks/greek-maps.htm

Estradinha para Porto Vromi

Vista da estradinha para Porto Vromi

No conjunto das ilhas Cíclades estão as famosas Santorini e Mykonos. Já Creta, maior ilha da Grécia, está na porção meridional do mar Egeu. Rhodes está no Dodecaneso. E o tema desta postagem, Zakynthos, além da Cefalônia e de Corfu, está entre as ilhas Jônicas.

Chegando em para Porto Vromi

Porto Vromi

Precisei pesquisar em muitos e muitos blogs para descobrir quais ilhas eu gostaria de ir em minha primeira visita à Grécia. Por fim, escolhi Santorini, Zakynthos e Cefalônia. Como eu queria ver aquela famosa arquitetura grega de casinhas brancas e tetos azuis, a escolha foi uma das ilhas Cíclades: Santorini. Isso porque é uma região com esse tipo de arquitetura, além de mais árida e com algumas ilhas vulcânicas. Essa ilha será tema de outro relato, mas por ela, eu vi que nem todas as ilhas gregas têm aquele mar azul brilhante. Que essas ilhas vulcânicas apresentam areia escura, ou até pedrinhas pretas no lugar de areia, e como é a cor da areia que determina a “cor” do mar, este seria “escuro”, apesar de transparente.

Porto Vromi

Porto Vromi: não é qualquer porto

Mas eu também queria ter a experiência com a qual sempre sonhei, aquele mar de filme, estonteantemente azul! Então eu consegui isso escolhendo as ilhas Jônicas, com um clima mais temperado e vegetação mais abundante. Esse conjunto de ilhas teve muita influência italiana, então você não encontrará as casinhas brancas das ilhas Cíclades. Por fim, eu queria conhecer a “praia mais bonita do mundo”, assim denominada pelo TripAdvisor. E queria conhecer mais uma outra ilha próxima, mas que também fosse paradisíaca. Escolha natural? Zakynthos e Kefalonia, bem próximas uma da outra!

Embarcando em Porto Vromi

Embarcando em Porto Vromi

Como são destinos de praia, a melhor época para visitar é sempre o verão, de junho a setembro.

Para chegar, se está vindo do Brasil, provavelmente precisará pegar voo para alguma capital da Europa. E de onde estiver, é provável que antes você visite Atenas.

Chegando na Navagio Beach

Finalmente: Navagio Beach

Você pode chegar a Zakynthos de várias formas.

Se for de avião:

Existem algumas cidades da Europa que oferecem voos diretos para Zakynthos. Mas de Atenas com certeza tem. Portanto, consulte os sites da Aegean Air, da Olympic Air, da EasyJet e da Ryanair. Eu viajei de Atenas a Zakynthos com a Aegean, os preços estavam muito bons e é apenas 1 hora de voo.

Navagio Beach: um sonho!

Navagio Beach: é muito azul!

Se for de ônibus (ou carro alugado) + ferry boat:

Em Atenas você pode pegar um ônibus no terminal KTEL (Rua Kifissou, 100). Esses são os preços e horários que ligam a capital do país a Zakynthos. São 3,5 horas de viagem.

Navagio Beach: praia do coração <3

Navagio Beach: paraíso azul

Na verdade, de ônibus (ou carro), você primeiro precisa ir até Kilini (ou Kyllini). Esse é o ponto no continente onde você pegará o ferry boat, e daí pode ser ou para Zakynthos ou para Kefalonia. A Kefalonian Lines e a Levante Ferries são as empresas de ferry boat que fazem o trajeto de Kilini a Zakynthos (ou a Kefalonia) e vice-versa. Nos sites você pode ver os preços atualizados, bem como os horários. O percurso é de 1 hora. (Note que há um preço para quem atravessa a pé e outro a mais para quem vai atravessar com um carro.)

Navagio Beach: sonhando

Navagio Beach: naufrágio que deu nome à praia

No verão, há também 2 horários por dia para fazer o trecho de ferry entre Zakynthos e Kefalonia, porém, como são poucos horários e o ferry não sai do centrinho principal de Zakynthos, mas sim de um lugar mais distante (Agios Nikolaos), achei que seria mais trabalhoso, no meu caso, ir de uma ilha à outra dessa forma, e preferi, assim, sair de Zakynthos, ir a Kilini e de Kilini a Kefalonia. Porém, se você tiver alugado um carro em Atenas e for atravessar para as ilhas no ferry com esse carro, imagino que será mais fácil circular pela ilha e escolher sua logística perfeita.

Navagio Beach: paraíso azul

Navagio Beach: navio Panagiotes

Eu comprei na hora o ferry e foi bem tranquilo, mas há muitos sites que vendem antecipado tanto esse trecho das ilhas jônicas quanto outros por toda a Grécia (por exemplo, Danae e Ionian Group e Paleologos e Ioninanpelagos e Helenic Sea Ways e Greek Ferries e Blue Star Ferries e Ferries.gr e Ferries Greek Islands e Anek). Quando fui a Santorini comprei antecipado. Escolhi o site mais simpático e deu certo rs. Foi pelo Greek Ferries. A compra foi pela internet, mas fui em Atenas na agência trocar o voucher pela passagem em si. Todos os ferries que peguei na Grécia mais pareciam navios de luxo, com wi-fi e restaurante (nada que lembre, por exemplo, as travessias de balsa de Santos a Guarujá ou de São Sebastião a Ilhabela rs).

Navagio Beach: canto esquerdo

Outra praia próxima a Navagio Beach

Zakynthos (ou Zaquintos ou Zante) é a terceira maior ilha jônica (Ionian Islands), com cerca de 45 km de extensão (125 km de litoral). Porém, as estradinhas da ilha muitas vezes são estreitas, apesar de todas asfaltadas e, por isso, é certo que você levaria mais de 1h para ir do sul até o norte.

Outra praia próxima a Navagio Beach: segunda parada do barco

Praia próxima a Navagio Beach: tão azul quanto

Eu me hospedei na região de Keri, na parte sul da ilha, e a escolha foi totalmente baseada no preço. Fiquei numa pousada onde o quarto era equipado com fogão e geladeira, o que me permitia cozinhar. Veja no mapa abaixo para se localizar melhor. Por esse mapa, os ferries para e de Kilini chegam onde está escrito Zakynthos, que seria como se fosse o “centrinho” da ilha, com maior quantidade de lojas, restaurantes e serviços. O aeroporto está um pouco à esquerda (perto de onde está escrito Kalamaki). Keri fica na extrema esquerda no sul. Se você for fazer o trajeto entre Zakynthos e Kefalonia direto, sem passar por Kilini, os ferries saem do extremo norte, onde está escrito Agios Nikolaos e Skimari. E onde está escrito Shipwreck, no norte do lado direito, é nossa menina dos olhos, o motivo de visitar Zakynthos, a Navagio Beach (ou Shipwreck, ou praia do Naufrágio). Observe também no mapa do lado esquerdo, entre Keri e Shipwreck, os highlights Porto Limnionas e Porto Vromi.

Clique para abrir maior. Crédito: http://www.zanteisland.com/en/zakynthos-maps.php

Clique para abrir maior. Crédito: http://www.bellavistazante.gr/en/about-zante

Praia próxima a Navagio Beach

Eu passei 2,5 dias em Zakynthos, e foi suficiente para conhecer os destaques que eu queria. Porém, depois que voltei descobri outros lugares que gostaria de ter visitado na ilha. Por exemplo, saindo de Keri há um passeio de barco que parece ser bem interessante a uma ilha chamada Marathonissi, um ponto de preservação de tartarugas, ou outras praias ao norte e ao leste da ilha (por exemplo, Xigia, Little Xigia e Makris Gialos), ou, ainda, alguns pontos históricos e a noite no distrito de Laganas. Descobri também que há agências que oferecem passeios diferenciados de bike e de caiaque, como a Zante Blue.

Passeio de barco a Navagio Beach

Blue Caves

Blue Caves

Cometi um erro muito bobo, por falta de pesquisa. Portanto, leiam e releiam este blog e todos os que puderem antes de fazerem suas viagens. Eu cheguei em Zakynthos e descobri um fato: não há transporte público em Zakynthos. E você não vai conseguir ir a pé até os lugares que quiser visitar.

Blue Caves: azul neon

Entrando nas Blue Caves

Na verdade, minha ideia era ir de táxi para todos os lugares. Porém, ao chegar lá, descobri que pegar um táxi é uma “pequena facada”. Foi uma experiência da qual depois dei risada, mas que na hora me deixou aflita. Mostrei o endereço de minha pousada para um taxista. Ele me deixou numa estrada de terra com algumas casas, apontou uma, fez uma ligação (em grego) e me disse que era lá, e então foi embora. Depois de esperar 40 minutos e encarar a realidade de que ele não conhecia o endereço, mas também não quis perder a corrida, saí nervosa caminhando com minha cargueira pela rodovia, sem saber para qual direção andar. Felizmente, depois de meia hora andando achei uma pequena vila. Lá achei uma locadora de carros e descobri que minha hospedagem era muito próxima.

Num ponto próximo às Blue Caves

Num ponto próximo às Blue Caves

Portanto, anotem: a melhor maneira de de circular pela ilha e conhecer Zakynthos e seus atrativos é alugando um carro, ou uma scooter, ou um quadriciclo. Depois de corrigir meu erro e alugar um carro (que consegui dividir com uma simpática japinha que conheci na locadora em Keri), fomos direto para um lugar único no mundo: Navagio Beach!

Blue Caves: são várias

Outra praia próxima às Blue Caves

Navagio Beach (ou Shipwreck) tem esse nome por conta de um antigo navio encalhado na praia, que acrescenta charme a um lugar que já é charmoso por natureza. Dizem que na década de 1980 o navio Panagiotes, que era de piratas, servia ao contrabando, traficava tabaco e bebidas e, ao encalhar, acabou sendo abandonado por lá.

Outra praia próxima às Blue Caves

Na verdade são pedrinhas, não areia

Para acessar essa praia, você terá que pegar um barco de um desses 3 lugares: Porto Vromi, Agios Nikolaos ou Skinari. Porém, como Porto Vromi é o local mais próximo, é também onde o valor do barco será o mais barato.

Vista do mirante da Navagio Beach

Mirante da Navagio Beach: navio naufragado

Dirigimos até Porto Vromi e, ao se aproximar, já da rodovia a visão de um mar azul nos deixava sem fôlego! Para acessar o local você desce por uma estreita e cheia de curvas estradinha, é preciso ir devagar e com atenção. Porém, quanto mais próximo chegávamos mais bonito ficava. Estacionamos em Porto Vromi e o lugar não parecia em nada com um porto comum. Isso porque o lugar é extremamente paradisíaco! Claro, é um local de onde saem barcos, mas eu poderia tranquilamente passar umas boas horas nadando por lá e curtindo a prainha de Porto Vromi.

Vista do mirante da Navagio Beach

Mirante da Navagio Beach: uma prainha escondida

Pegamos um pequeno barco a 15 euros para acessar a Navagio Beach. Rapidamente avistamos as falésias que cercam a famosa praia. É um lugar encantado! Descemos na praia de areias brancas e mar quente e curtimos 1 hora por lá. Eu ouvi dizer que se você quiser aproveitar mais tempo, é possível pedir ao barqueiro para voltar em outro barco, mas não tenho certeza dessa informação. Depois fizemos uma segunda parada numa outra praia próxima, tão paradisíaca quanto a Navagio, só que sem o navio e sem o excesso de turistas. Essa segunda parada numa praia próxima também vale muito a pena.

Mirante da Navagio Beach: estou encantada!

Mirante da Navagio Beach: imensidão azul

Em seguida fomos para as Blue Caves. É uma parte bem interessante do passeio, pois o barco entra em cavernas, onde podemos saltar para mergulhar, e a luz que vem de fora “acende” o azul do mar visto de dentro das cavernas.

Mirante da Navagio Beach: admirada

Naufrágio visto de cima

Após retornar ao estacionamento, pegamos o carro e fomos conhecer o famoso mirante para a Navagio Beach, na região de Volimes. Voltando para a rodovia principal e seguindo sentido norte até o mirante são 14 km. Há um mirante oficial com uma espécie de plataforma. Porém, a vista dele não é muito boa. Para se ter aquela vista perfeita, você precisa ir se distanciando para a direita, para os mirantes “não oficiais”. Tome cuidado nas pedras, mas conforme caminha terá as mais incríveis vistas do alto da Navagio Beach. É algo fantástico e que com certeza ficará para sempre no seu coração! Após muitas fotos dos mais diversos ângulos, curtimos um belíssimo por do sol de filme lá do mirante!

Mirante da Navagio Beach: até foto de casamento lá em cima

Mirante da Navagio Beach: esse casal com certeza é feliz

Mirante da Navagio Beach: conforme caminha você tem ângulos diferentes

Em meu segundo dia aproveitei para curtir outras praias que passamos no caminho do dia anterior. Primeiro fui a Porto Limnionas. Depois do dia anterior, confesso que não esperava tanto das outras praias. Porém, o local é super lindo e agradável, é um braço de mar cercado por pedras (não tem areia), um ótimo local para nadar.

Mirante da Navagio Beach: sol baixando

Mirante da Navagio Beach: um belo local para ver o por do sol

Mirante da Navagio Beach: belíssimo por do sol

Depois segui para Marathia, onde havia alguns pontos para nadar perto das pedras e parei para almoçar num restaurante local. Aqui, aproveito para ressaltar que todas as refeições que fiz na Grécia no geral foram na faixa de 10 euros incluindo a bebida.

Casal admirado com o por do sol visto do mirante da Navagio Beach

Porto Limnionas

Porto Limnionas

Após almoçar fui conhecer a praia de Keri. Achei essa praia mais simples comparada com as outras. Quando visitei, não sabia que de lá saem os barcos a Marathonissi, a ilha em frente, esse sim um lugar que vale a pena. Mas fica como um motivo para voltar no futuro.

Curtindo o Porto Limnionas

Marathias

Marathias

Fui embora de Zakynthos realizada, mas ainda tinha a Kefalonia para visitar. E ressalto que considero sim a Navagio Beach a praia mais linda do mundo, inclusive muito à frente das praias da Tailândia. Fecho este relato com um site com um pequeno dicionário inglês-grego para se inteirar um pouco do idioma.

Praia de Keri

Praia de Keri

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *